ulatus
(21) 2730 – 6952 Seg – Sex 8:00 – 15:00
Solicite Orçamento
para Tradução
HomeTradutoresEntrevistasRobin M (EUA)

Tradutores 

Seguro do Manuscrito, gratuito por 180 dias
Tradução + Suporte à Publicação
Tradução + Suporte à Publicação
Formas de pagamento
  • Depoimento serviço de tradução - Editor
  • Depoimento serviço de tradução - Empresário
  • Depoimento serviço de tradução - Médico
  • Depoimento serviço de tradução - Professor

Entrevistas

Tradutor PT9 - Brazil, Doutor em Parasitologia

Tradutor PT9 (Brazil)
Doutor em Parasitologia

Este tradutor é Doutor em Parasitologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas e tem mais de 6 anos de experiência em tradução. Ele já trabalhou no Departamento de Fisiologia e Parasitologia da Universidade de São Paulo, e também foi pesquisador visitante no Centro de Inovação e Descoberta em Doenças Parasitárias na University of California, em San Francisco (EUA).


QVocê é doutor em Parasitologia e possui outras qualificações importantes. Assim, ter se tornado um tradutor sempre foi um desejo, mesmo que inconsciente, ao mesmo tempo em que você estudava para seu doutorado? Foi esse desejo que levou você a se tornar um tradutor?

ADurante os meus estudos de pós-graduação eu trabalhava de forma independente como tradutor/editor de manuscritos científicos. Após a conclusão do meu doutorado, a tradução/edição se apresentou como uma oportunidade de trabalho flexível, além de ser capaz de expandir o meu conhecimento em diversos tópicos da área das Ciências da Vida.

QÉ muito interessante saber que você escolheu o Inglês como língua para tradução, já que você é brasileiro de nascimento. Compartilhe a sua história e experiência com o idioma Inglês e diga se você acredita que uma pessoa pode se tornar um perito em duas línguas tão diferentes?

AEu tive a oportunidade de viver nos Estados Unidos por 3 anos. No primeiro ano eu precisei estudar Inglês com afinco para concluir com êxito o meu último ano da High School. Na minha volta ao Brasil, trabalhei como professor de Inglês durante alguns anos e durante meus estudos de graduação em Ciências Biológicas procurei melhorar o meu vocabulário tanto em Português quanto Inglês através da leitura de artigos científicos. Os profissionais podem se tornar fluentes em mais de uma língua que não seja a língua nativa, mas este processo demanda anos de prática e leitura/escrita contínua nas línguas estrangeiras.

QComo você se mantém atualizado com relação aos acontecimentos recentes na indústria e os assuntos que você traduz e, ao mesmo tempo, desenvolve suas habilidades na língua inglesa?

AEu leio materiais relevantes, incluindo trabalhos científicos de diversas áreas de especialização. Além disso, trabalhar na tradução e edição demanda pesquisa contínua sobre os diferentes temas relacionados à Ciência da Vida.

QVocê poderia falar sobre as suas áreas de especialização?

AEu me especializei em Bioquímica, Ciências Biológicas, Genética, Microbiologia, Zoologia, Medicina e Gestão de Saúde.

QComo você faz para traduzir os manuscritos? Em sua opinião, quais são os atributos essenciais que cada tradutor profissional deve possuir?

AInicialmente, leio o manuscrito na íntegra para ter uma ideia do objetivo, resultados principais e estilo de escrita dos autores. Tradutores devem prestar atenção especial aos detalhes e terminologia. Também costumo dar ênfase especial para o fluxo do texto, considerando que o Português tem muitas orações subordinadas que precisam ser adequadamente reestruturadas na língua-alvo, para maior clareza.

QVocê já traduziu documentos fora de sua área de especialização? Caso isso seja verdade, qual procedimento você seguiu com relação à seleção e uso de termos técnicos para tais atribuições?

AEu tive a oportunidade de traduzir alguns manuscritos sobre botânica e nanotecnologia. Para a maioria dos trabalhos as referências fornecidas são um bom ponto de partida para ajudar os tradutores a se familiarizarem com a terminologia. A leitura de estudos escritos anteriormente por grupos de pesquisa que trabalham com temas semelhantes também ajuda.

QNa sua opinião, existe alguma diferença entre um manuscrito acadêmico e um não acadêmico?

AAo traduzir trabalhos literários, o tradutor pode se concentrar em uma tradução mais literal, procurando chegar o mais próximo possível da ideia do texto original. Para as publicações acadêmicas, melhorar a legibilidade do texto pode vir a ser mais importante, às vezes, considerando a necessidade de captar a atenção de cientistas cada vez mais ocupados.

QVocê poderia nos dar um exemplo de um trabalho que desafiou suas habilidades como tradutor?

AFoi um trabalho sobre nanotecnologia, que exigiu muita pesquisa e dedicação para transmitir todas as informações de forma clara e precisa.

Tradutor PT7 - Brazil, Bacharel em Comunicação Social
Tradutor PT9 - Brazil, Doutor em Parasitologia
Tradutor PT28 - Netherlands, Doutora em Farmacologia e Toxicologia
Tradutor PT34 - USA, Bacharel em Ciências em Engenharia Química
W.A.B. Schmidt - EUA, Medicina geral, pediatria, obstetrícia e ginecologia
Jeffrey B. Hart - Reino Unido, Economia e Administração

(21) 2730 - 6952 ( Telefone/Chat : Seg - Sex 08:00 - 15:00 - Horário de Brasília)

Ou escreva-nos : atendimento@ulatus.com