Cultura da tradução, Tradução

Tradução: Chegar perto é diferente de acertar

accurate-inventory-forecasting1

Saber escrever e falar algo em outro idioma pode ser útil quando precisamos aprender uma segunda língua. Há muitos casos de idiomas que possuem similaridades, como português e espanhol, mandarim e japonês e, de certo modo, alemão e holandês. O problema é que o uso dessa estratégia não garante uma tradução precisa, principalmente quando temos diferentes níveis de fluência nas línguas utilizadas.

Erros de linguagem nem sempre são engraçados

Quando somos turistas, nossos erros podem render ótimas histórias. Uma amiga esteve na Holanda e utilizou uma palavra holandesa similar a uma outra em alemão, mas para sua surpresa, na Holanda o termo equivalia a um palavrão.

No dia a dia, esse tipo de situação causa constrangimento, mas pode ser contornada. Já ao traduzir um site, um contrato ou documentos jurídicos, erros dessa magnitude estão fora de cogitação. Por esse motivo, é extremamente necessário contratar um tradutor profissional, que tenha profunda experiência com o idioma desejado.

Semelhanças entre o português e o espanhol

Os idiomas português e espanhol têm a mesma origem e por isso possuem várias palavras com grafias idênticas, mas com significados distintos.

Alguns exemplos:

Berro = agrião (espanhol), Berro = grito (português);

Cadera = quadril (espanhol), Cadeira = mobília (português);

Embarazada = grávida (espanhol), Embaraçada = envergonhada, desorientada (português);

Tasa = taxa (espanhol), Taça = copo (português).

Além das diferenças básicas entre as duas línguas, ainda é preciso observar as distinções regionais entre os países europeus e latinos. Para realizar uma tradução de qualidade, o profissional precisa adequar os sentidos às especificações culturais de cada país.

As dificuldades dos idiomas chinês e japonês

Consideradas duas das línguas mais sofisticadas do mundo, o chinês e o japonês são considerados também idiomas de difícil aprendizagem. Ambos utilizam os caracteres Kanji em suas escritas, o que pode gerar inconsistências, já que a maior parte dos caracteres é utilizada da mesma maneira, ainda que o significado nem sempre seja o mesmo.

É primordial buscar precisão em uma tradução, principalmente quando as línguas são próximas. Além disso, considerar os regionalismos e as especificidades culturais pode ser o diferencial para fechar ou não um contrato, além de evitar constrangimentos profissionais.

Este artigo foi  escrito por Arlene Miles, a content writer da Ulatus.

 

 

Receive FREE resources, information and
insights from the translation industry!


Share your thoughts

Aviso importante: As opiniões aqui expressas pelos blogueiros e aqueles que prestam comentários são exclusivamente deles e não refletem as opiniões da Crimson Interactive ou qualquer funcionário da empresa. A Crimson Interactive não é responsável pela precisão de quaisquer informações fornecidas pelos blogueiros. Embora todo o cuidado seja tomado para fornecer aos leitores as informações mais precisas e análises honestas, utilize o seu poder de apreciação antes de tomar quaisquer decisões com base nas informações contidas neste blog. O autor não irá compensá-lo de qualquer forma, se você sofrer uma perda / inconveniência / danos devido / ao fazer a utilização de informações contidas neste blog.

Copyright © 2019 Ulatus Brasil Blog | Todos os direitos reservados.