Profissional da Tradução, Tipos de Tradução, Tradução Acadêmica, Tradução Científica, Tradução para o Inglês, Tradução Profissional

TEMPO, TRADUÇÃO E EDIÇÃO

Um texto informal pode ser traduzido automaticamente, desde que seja pós-editado por um tradutor, mas dissertações, artigos, livros didáticos, manuais e outras séries de documentos exigem um trabalho completamente diferente, demandando prazos maiores e profissionais mais especializados.

O que determina o tempo de tradução
Há uma série de fatores que determina a quantidade de tempo que uma tradução pode exigir:
Número de páginas: Quanto maior o documento, maiorserá o tempo de tradução. Pode acontecer de duas páginas de um texto complexo exigirem mais tempo para tradução do que 10 páginas de um material simples, mas, em geral, o cliente deve considerar sempre o número de páginas  para planejar adequadamente o prazo para finalização de cada projeto.
Densidade do texto: O tamanho dos textos quase sempre muda durante a tradução. A expansão ou contração do material exige uma segunda formatação ao final do processo. Esse aspecto também deve ser considerado no cálculo do valor e do prazo da tradução.
Nível de tecnicismo do texto: Quanto mais complexo for o texto, maior será o tempo necessário para tradução. No entanto, alguns manuais, mesmo utilizando linguagem técnica, possuem um conteúdo redundante e que, portanto, pode ser traduzido muito mais rapidamente.
Par de idiomas: Alguns pares de idiomas são mais fáceis de traduzir do que outros. Quanto mais semelhantes eles forem, mais fácil e rápida será a tradução. Uma tradução do espanhol para o português, por exemplo, será frequentemente menos trabalhosa do que uma tradução do inglês para o japonês.
Memória de tradução: Quando o texto é técnico e tem elementos que se repetem, a criação de uma base de dados de memória de tradução pode ser uma boa escolha para otimizar o processo.
Limpeza do texto original: Quando o material original contém muitos erros, o trabalho se torna menos eficiente e mais demorado. Não se trata apenas de erros ortográficos, mas de problemas como uso de terminologia inconsistente, presença de expressões idiomáticas e construção de texto “blocado” – normalmente escrito no modo indireto, com frases muito longas e que perdem a coerência, exigindo um esforço muito maior do leitor para compreender pequenos trechos do material.
Formatação: Aqui a questão da expansão e da contração do texto influencia novamente no tempo necessário para tradução. Quando o texto possui tabelas, gráficos e figuras, esse tempo de formatação aumenta, exigindo prazos maiores.
Número de tradutores: Hoje, o mercado de tradução costuma dividir projetos maiores entre grupos de tradutores que trabalham em computadores conectados em rede. Essa estrutura de trabalho diminui o tempo de tradução e facilita o aperfeiçoamento do processo por meio da discussão entres os vários profissionais. Nesses casos, a pós-edição é necessária para garantir a coerência do material.
Pós-edição: O tipo de pós-edição varia – pode ser um trabalho mais rápido para verificar a existência de grandes incoerências e de problemas gramaticais ou uma edição completa e aprofundada para aprimorar o nível de fluência do material.
O que considerar na escolha do tradutor
Para contratar um tradutor, você deve fazer alguns questionamentos com base no nível de precisão e de qualidade necessário a cada projeto.
A principal consideração corresponde à familiaridade do tradutor com os idiomas requisitados. Se o texto for informal, você poderá optar por uma tradução automática seguida de uma revisão ou pós-edição profissional. No entanto, se o material exigir precisão e adequação, o ideal será buscar tradutores fluentes em ambas as línguas. Além das habilidades linguísticas, você deverá considerar também o conhecimento cultural do tradutor.
Um outro aspecto é a experiência e a especialização do tradutor na área de conhecimento da qual se trata o texto. O vocabulário e o contexto podem mudar drasticamente, o que exige familiaridade do profissional para realizar uma tradução adequada.
Opções de pós-edição
A pós-edição costuma ser utilizada em documentos que foram traduzidos automaticamente. As opções variam desde uma correção mais gramatical até uma revisão mais aprofundada, buscando todas as inconsistências culturais e técnicas e os aspectos contextuais.
Tecnicamente, esse processo é opcional, mas a tradução nunca deve ser feita sem a supervisão de um profissional, seja durante o processo ou apenas no final dele. O tempo e as despesas da pós-edição são muito menores quando comparados à reparação e ao controle de danos de documentos mal traduzidos.

Receive FREE resources, information and
insights from the translation industry!


Share your thoughts

Aviso importante: As opiniões aqui expressas pelos blogueiros e aqueles que prestam comentários são exclusivamente deles e não refletem as opiniões da Crimson Interactive ou qualquer funcionário da empresa. A Crimson Interactive não é responsável pela precisão de quaisquer informações fornecidas pelos blogueiros. Embora todo o cuidado seja tomado para fornecer aos leitores as informações mais precisas e análises honestas, utilize o seu poder de apreciação antes de tomar quaisquer decisões com base nas informações contidas neste blog. O autor não irá compensá-lo de qualquer forma, se você sofrer uma perda / inconveniência / danos devido / ao fazer a utilização de informações contidas neste blog.

Copyright © 2019 Ulatus Brasil Blog | Todos os direitos reservados.