ulatus
(21) 2730 – 6952 Seg – Sex 8:00 – 15:00
Solicite Orçamento
para Tradução
HomeTradutoresEntrevistasMary C (Canadá)

Tradutores 

Seguro do Manuscrito, gratuito por 180 dias
Tradução + Suporte à Publicação
Tradução + Suporte à Publicação
Formas de pagamento
  • Depoimento serviço de tradução - Editor
  • Depoimento serviço de tradução - Empresário
  • Depoimento serviço de tradução - Médico
  • Depoimento serviço de tradução - Professor

Entrevistas

Tradutor PT34 - USA, Bacharel em Ciências em Engenharia Química

Tradutor PT34 (USA)
Bacharel em Ciências em Engenharia Química

Esse tradutor se formou em Engenharia Química na Universidade de Oklahoma, EUA. Atualmente, está fazendo Doutorado em Engenharia Química e Biomolecular na Universidade Johns Hopkins emBaltimore, EUA. Ele tem mais de três anos de experiência em tradução, é falante nativo de Inglês e é fluente em Português. Ele faz tradução de Português para Inglês e verifica a qualidade de traduções feitas por outros tradutores.


QVocê se formou em Engenharia Química e atualmente está buscado o título de Doutor em Engenharia Biomolecular. O que levou você a se tornar um tradutor?

AA tradução é uma habilidade que tenho desenvolvido paralelamente as minhas outras habilidades técnicas. Passei 2 anos vivendo no Brasil como missionário religioso, ao mesmo tempo em que desenvolvia minhas capacidades técnicas. Esta experiência me possibilitou ampliar meu vocabulário na língua portuguesa. A tradução é uma atividade que tenho exercido com muito prazer e por isso eu continuo a desempenhá-la.

QVocê acredita que uma pessoa pode se tornar perita em duas línguas tão distintas?

ASou capaz de ler e escrever bem em Inglês, pois sou nativo desta língua. Também tenho aprendido muito sobre a língua portuguesa, devido a minha estadia no Brasil. Após ter retornado ao meu país de origem, continuei a expandir meus conhecimentos e habilidades na língua estrangeira. Por isso, é importante manter um aprendizado contínuo, a fim de se tornar um especialista em mais de um idioma.

QComo você se mantém atualizado com relação aos acontecimentos recentes na indústria e sobre os assuntos que você traduz e, ao mesmo tempo, desenvolve suas habilidades na língua inglesa e portuguesa?

AEu sou membro da American Translators Association (ATA). Eles enviam boletins eletrônicos mensais, além de materiais específicos sobre os diferentes idiomas para que possamos estar a par dos últimos acontecimentos sobre tradução e interpretação. Também, ter tido a oportunidade de treinar/ensinar dois pós-doutorados que vieram ao Brasil me ajudou a desenvolver ainda mais as habilidades da fala e vocabulário em ambos os idiomas. Eu também tenho trabalhado para outras agências como tradutor freelance, o que me ajuda a ficar atualizado sobre os últimos acontecimentos no setor.

QVocê poderia falar sobre as suas áreas de especialização?

AMinhas principais áreas de especialização são engenharia química, bioquímica, biologia molecular e biofísica. Eu também já traduzi manuscritos de outras áreas afins, incluindo engenharia mecânica, engenharia elétrica e engenharia civil. Também tenho trabalhado na tradução de alguns trabalhos sobre Geologia.

QComo você faz para traduzir os manuscritos? Em sua opinião, quais são os atributos essenciais que cada tradutor profissional deve possuir?

AO meu objetivo principal é comunicar claramente a intenção dos autores em Inglês, além de também manter o mesmo estilo de escrita e tom usado no documento original. Eu tento conseguido esse resultado através do emprego do melhor das minhas habilidades de leitura e compreensão do texto original. Eu também me esforço para melhorar constantemente o estilo de escrita, especialmente para artigos científicos que possuem, muitas vezes, uma linguagem complexa e altamente técnica.

QVocê já traduziu documentos fora da sua área de especialização? Caso isso seja verdade, como você fez para conhecer os termos técnicos em tais trabalhos?

AEu geralmente necessito de um tempo significativamente maior para traduzir documentos que não são da minha área de especialização. Então eu tento evitar aceitar tais trabalhos por esse motivo. Além deles levarem mais tempo, eu sei que a qualidade da tradução final não será a mesma de um manuscrito traduzido por um profissional familiarizado com o campo de atuação.

QNa sua opinião, existe alguma diferença entre um manuscrito acadêmico e um não acadêmico?

AEu tenho mais experiência na tradução de documentos acadêmicos do que não acadêmicos. Eu diria que há provavelmente mais pontos a serem esclarecidos nas obras não acadêmicas (por exemplo, compreensão do estilo de escrita utilizado). Normalmente, nos trabalhos acadêmicos, pelo menos naqueles que eu já trabalhei nas áreas de engenharia e bioquímica, não há textos desnecessário ou excesso no uso de palavras, o que acontece em um manuscrito não acadêmico. No documento acadêmico o foco está voltado para o conteúdo técnico. Já em relação ao documento não acadêmico, o foco está voltado para o tipo de estilo de escrita utilizado pelo autor.

QVocê poderia nos dar um exemplo de um trabalho que desafiou suas habilidades como tradutor?

ATive a oportunidade de traduzir um manual de controle de qualidade para a divisão de horários, que é responsável por cuidar do relógio atômico e do horário oficial brasileiro. Esta era uma área com a qual eu não estava familiarizado. Este documento foi escrito de uma forma muito técnica e formal, o que aumentou adificuldade, além de levar uma quantidade de tempo significativa para completar a tradução. Através de uma leitura atenta do documento e esclarecimento de dúvidas com o profissional que trabalhou na redação deste documento, fui capaz de completar esta tarefa com êxito, atendendo satisfatoriamente a todas as expectativas do cliente.

QVocê já usou ou usa atualmente qualquer programa para auxiliar na tradução? E como tem sido a sua experiência com esses programas?

AEu faço uso do método de pesquisa on-line apenas para verificar termos técnicos individuais caso a caso. Os programas de tradução não funcionam eficientemente na tradução em nível de frases, por isso o resultado final fica bastante pobre e muitas vezes impreciso.

Tradutor PT7 - Brazil, Bacharel em Comunicação Social
Tradutor PT9 - Brazil, Doutor em Parasitologia
Tradutor PT28 - Netherlands, Doutora em Farmacologia e Toxicologia
Tradutor PT34 - USA, Bacharel em Ciências em Engenharia Química
W.A.B. Schmidt - EUA, Medicina geral, pediatria, obstetrícia e ginecologia
Jeffrey B. Hart - Reino Unido, Economia e Administração

(21) 2730 - 6952 ( Telefone/Chat : Seg - Sex 08:00 - 15:00 - Horário de Brasília)

Ou escreva-nos : atendimento@ulatus.com